lundi 21 août 2017

3 palavras

Não se percebe,
se não com olhos atentos
Mas no céu da boca
Está gravado...
basta reparar
e sentir.

Candeeiro

Nosso segredo
será guardar essa faísca luminosa no peito.

Se eu sopro daqui,
Você acende mais forte de lá.

Assim, nos carregaremos
via láctea a fora,
quem sabe até por outras galáxias.

Nosso segredo serao
os olhos profundos e tímidos
Que se encontraram na sala
Os pés que se tocaram em silêncio
Os corpos que molharam as cordas
e a cama.

Se você soprar de lá eu acendo.
Encho o peito dessa luz quente
Como o amor que te tenho.

Este será sempre nosso segredo
Do amor que nasceu ali
naquelas manhãs compridas
de um mundo inventado.

Ele não volta,
Mas nunca se vai tambëm
Porque está sempre vivo
Dentro.

mardi 1 août 2017

Coraçao da Ressaca

Meu coração é uma maré de março em plena ressaca
Vai-vem tao forte quanto se sabe vivo
O que passou é jogado para a areia,
Esfrega-se forte nos grãos...
Intenta se agarrar ali

Mas lá
a onda do peito arrebatadora
Tentáculo vivo e líquido
O suga de volta

Vem forte,
carregado pelas águas bruscas
que entre afagos e solavancos
desafoga e sufoca, afoga e acorda
O que ainda é amor ou não passou ...

Ele que ainda vive
Tenta  sobreviver e seguir, nadar
Mas a força extasiante o quer de volta
Dentro, revolto, intenso,
nas profundezas de suas águas...

Até que março se vá ...

Mas ele sempre volta.