vendredi 20 juin 2014

Desencantamento do Mundo
é um senhor velho e carrancudo
que mudou-se para a casa ao lado.
Vez em quando, abro a porta
e percebo seu olhar enrijecido e gelado
me fitar por detrás do olho mágico.

Vez ou outra, já em casa
quando deixo o cansaço pender-se
sobre os ombros,
sinto ainda sua presença,
como se estivesse na cadeira ao lado
a me fitar
de novo e de novo...

Tão perto que gelo de pavor
que ele toque em mim.

samedi 7 juin 2014

Bilhete

Amor,

o café ainda está quente,
o pães no forno,
na mesa,
o queijo, os biscoitos
e a saudade.

Te escrevo na distância,
e te peço:
volta pra casa