jeudi 27 février 2014

flor Maria

Minha orquídea,
rara flor
floresceste.

Tuas pétalas cintilam
Teu caule verdeja
como nunca dantes.

Ver-te assim
tão vistosa
após este longo inverno
enche meu coração
de esperança
e amor.


lundi 17 février 2014

Loboratoriando

Meu corpo-casa quer construir suas paredes de movimentos no ar.
Este é meu abrigo invisível no mundo.

Sambas de uma noite de verão

Encanta-me o cheiro do verão
Encanto-me toda de brisa amarela
En(qu)(c)anto sambo
para a lua grande.

De la doçura ou de la proximité des lettres.

Papillons.
Paupières.
les prémièrs, colorés,
volent sur le bleu du ciel

les dernières, noir et blanc,
atterissent sur le chaud de tes seins.

Pálpebras

Pálpebras:
O cansaço do olhar...

(pausa)

da vida...
se expressam aqui.


Paupières:
La fatigue du régard...

(pause)

de  la vie...
s'expriment ici.

samedi 15 février 2014

2013

Entre mortos e feridos
alguns nasceram
outros morreram
eu sobrevivi

jeudi 13 février 2014

Hiato

Lá longe
ouvi as folhas da mangueira
se esfregarem umas nas outras
foi quando percebi
o tamanho de seu silêncio.
da proa do navio
sopra o vento quente
de sal e suor
dessas noites
 intertrópicos.

Meus pés afundam
nas  argilas movediças...

Respiro fundo
o salitre
minha paixão
minha força
minha solidão

ouço as vozes
os tambores...
mais uma noite
de viagem começa
mais uma
única noite...

jeudi 6 février 2014

Até a alvorada

Querido,
As noites de verão
devem ser respiradas
profundamente.
A maresia morna
entrando nos pulmões...
e sentimos nos poros
o salitre das águas calmas
de todos os santos.

O cheiro de sol
deve estar em presença
nos cabelos
nos seios
no corpo.

Essas noites são para serem vividas,
amor,
guardadas
no mais sagrado
altar das memórias.

Noites de se entender
o calor
e as certezas da vida.

Assim,
Avisei ao marinheiro.
Amanhã ao entardecer,
no cais do porto,
ele deixará um barco,
duas garrafas de vinho
e um violão.

De resto, leve apenas seu corpo
alguma poesia
uns dois dedos de paixão ...


Du mystère et de la musique...

Tu te rappelle?
le jour quand on a trouvé le ton
sur le piano
nos coeurs avaient qu'un son
nos yeux un seul pont
entre moi et toi
rien était distant...

ils ne regardaient qu'au fond
d'eux même
et ses propres éclats umides...
Les petites gouttes d'amour
que de là jaillissaient...

Ce jour là,
tu te rappelle, mon coeur?
Quand on a été heureux...



mercredi 5 février 2014

Absence

Mon silence,
le plus profond
De son  bout...
Te dit
Tout doucement:
Bonne nuit...

lundi 3 février 2014

Deserto de gente

Uma multidão febril e tantos olhares perdidos.

samedi 1 février 2014

Perdi a conta dos versos que te escrevi
e a água doce apagou.
Foram tantas doçuras de amor
não ditas...
O pior dos consolos é
querer-te bem ou mal
agora e amanhã também