jeudi 8 mars 2007

Crescem para cima como as pessoas

As salas em que tenho estado estes últimos dias não têm janelas, é como se não houvesse uma segunda opção. Ao invés disso, elas têm muitas portas, me agrada a forma como as portas do lado oposto à entrada se apresentam, todas enfileiradas e abertas. Desse modo, sinto o vento e sua alternância de temperaturas durante toda a manhã, é possível também habitar milhares de outros lugares olhando o mundo do lado de fora das portas enquanto alguém do lado de dentro se esgüela elocubrando sobre o que não faz diferença.
- - - - - - - - O louco canta para mim: as árvores são fáceis de achar, ficam plantadas no chão... Perdão, pelo coração que eu desenhei você com o nome do meu amor. - - - - - - - - - - - - - -